Quem somos

Nosso tempo é o tempo de novos começos. O Instituto Pensar nasce para somar, convergir, agregar lá onde tudo é começo, onde tudo começa: a Educação e os Direitos Humanos. Nascemos de muitas mãos e muitos artesanatos, experienciados nas vivências acadêmicas e em outros tantos espaços interdisciplinares que a vida proporciona.

Queremos mobilizar a potência crítica que identifica os limites de nosso paradigma civilizatório e direcioná-la para a experiência educacional criativa e transformadora identificada com os valores dos Direitos Humanos.

Neste sentido, nos propomos a construir processos em que ensinar – aprender façam parte de um mesmo movimento e que antigos dualismos possam se fundir num espaço efetivamente transformador.

Por isso, “Quem Somos”, se responde somos todos aqueles que vierem a somar-se na confecção destes processos: dispostos a conhecer, compreender e respeitar a profunda humanidade de que todos e todas somos compostos.

Conheça nossa equipe

327720_100368426782692_995838701_o

Celso Rodrigues, sociólogo e bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais. Doutor e Mestre em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). É fundador do Instituto Pensar, professor de Sociologia do Trabalho no curso de pós-graduação em Direito do Trabalho promovido pela FEMARGS (Fundação da magistratura do trabalho do Rio Grande do Sul) juntamente com a UNISINOS e professor de Sociologia Jurídica na FTEC-IBGEN.

Além disso, cursa Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais da PUCRS onde dedica-se a temática das relações entre Direitos Humanos e a constituição de um pensamento punitivista. Celso a partir de um olhar centrado nos Direitos Humanos tem interesse em temas como: Interdisciplinaridade e Educação, Direitos Humanos, pensamento jurídico. Para falar com Celso escreva para: celso@institutopensar.org

Pensar Gabriel (1)

Gabriel Webber Ziero, bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais. Mestre em Direito Internacional com ênfase em Paz, Justiça e Desenvolvimento pela Universidade de Leiden e Doutorando em Direito Internacional na Universidade de Roma Tre. É fundador do Instituto Pensar, habilitado a prática da advocacia e consultor jurídico em uma empresa de consultoria especializada em questões relativas aos Direitos Humanos, Meio Ambiente e Governança.

Gabriel através de uma perspectiva centrada nos Direitos Humanos tem interesse em tópicos tais como atividades empresariais, direito e relações inter/transnacionais, novos métodos de regulação e resolução de conflitos, bem como práticas pedagógicas. Para falar com Gabriel escreva para: gabriel@institutopensar.org

 

OAB maior resoluçãoLeidiane Pias Dias, bacharela em Ciências Jurídicas e Sociais. É fundadora do Instituto Pensar e advogada. Leidiane tem uma longa trajetória de militância junto a diversas organizações da sociedade civil na área de Direitos Humanos, tais como a Comissão Pastoral da Terra, Themis – Assessoria Jurídica e Estudos de Gênero e Associação de Mães e Amigos dos Adolescentes em Situação de Risco. Em 2015 recebeu o Prêmio AJURIS (Associação de Juízes do Rio Grande do Sul) de Direitos Humanos pela pesquisa intitulada “Os Cegos Do Castelo: A Experiência das Promotoras Legais Populares na Construção de um Direito Democrático”

A partir de uma perspectiva embasada nos Direitos Humanos, Leidiane tem interesse em questões atinentes ao acesso à justiça, gênero, feminismo e educação jurídica popular. Para falar com Leidiane escreva para: leidiane@institutopensar.org

IMG_3223Vinícius Rodrigues,  licenciado em Letras. Mestre em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e  Doutorando em Letras também pela UFRGS. Vinícius é fundador do Instituto Pensar e professor de Literatura no Colégio Santa Inês (Porto Alegre, RS) e no Fleming Medicina – Pré-vestibular, além de participar de projetos de fomento à leitura e de difusão cultural ligados ao SESC-RS e promover atividades em escolas por meio de parcerias com a editora FTD. Vinicius também faz parte do Grupo Cancioneiros, que realiza palestras, saraus e atividades pedagógicas e artísticas em escolas, faculdades, feiras e eventos, tendo como base o trabalho com a canção popular brasileira, abordada a partir de diversos temas e diálogos possíveis.

Além disso, Vinícius tem concentrado sua pesquisa em torno das histórias em quadrinhos e suas interfaces com a literatura, eventualmente abrindo espaços para outros enfoques, tais como ensino, letramento literário (objetos de seu mestrado junto às HQs), literatura contemporânea, cultura de massa, humor gráfico e imprensa. Nesse contexto,  através de uma perspectiva centrada nos Direitos Humanos, destacam-se as publicações: 21 textos para discutir preconceito em sala de aula (Edunisc/Gazeta, 2015) e Histórias em quadrinhos: diante da experiência dos outros (Horizonte, 2012). Para falar com Vinícius escreva para: vinicius@institutopensar.org